Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

segunda-feira, 18 de março de 2013

RESENHA DA ENTREVISTA COM O FILÓSOFO CORTELLA


   

     Resenha feita pelo eng.agr.  Orlando Lisboa de Almeida      orlando_lisboa@terra.com.br

     Hoje, 18-03-13, li uma entrevista super interessante com o Filósofo e Educador Mario Sergio Cortella, publicada na revista Paraná Cooperativo, ano 8, número 90, de jan/fev/13.
     Segue uma resenha bem sintética do tema que é ALTERNATIVA PARA UMA SOCIEDADE DE PARTILHA.
     ...”não é um cada um pra si e Deus pra todos, mas é um  por todos e todos por um”.
     “Muita gente ainda vê a democracia como um encargo, e ela não é um encargo, é um patrimônio e precisa ser cuidada.”
     ...”os nossos ancestrais, que às vezes são chamados de primitivos, eles só sobreviveram frente aos predadores porque cooperavam.   Se eles competissem, teriam sido destruídos pelos predadores.”
     “Nós somos um animal fraco perto dos outros animais, não temos velocidade e força física, não resistimos muito tempo no meio natural, só conseguimos sobreviver como espécie porque cooperamos na origem.”
     “Mahatma Gandhi disse, com razão:  olho por olho e um dia todos acabamos cegos
     “Millor Fernandes um dia disse que o importante é ter sem que o ter te tenha.   Isto é, não seja possuído por aquilo que você possui.”
     “... o mundo que vamos deixar aos nossos filhos depende muito dos filhos que vamos deixar para esse mundo.”
     “Formar novas gerações que não tem o esforço para obtenção das coisas significa enfraquecê-los na personalidade, quebrar o vigor ético...”
     “... informação é cumulativa e conhecimento é seletivo.”   Comer bem não é comer muito.
     Sobre a informática nas escolas...    “percebeu que uma parcela dessas tecnologias são distrativas, elas distraem.”     “A gente tem que usar as maquinas, não amá-las”.
     Cotas Raciais -   “...mas o que mais gosto nela é que, ao ser polêmica, traz à tona temas que a gente fingia que não existiam”.
     Nem dá para sintetizar as opiniões que ele diz como educador sobre as formas para melhorar a educação no Brasil que é sexta potência econômica e a desonrosa 66ª.posição na educação.  (recomendo ler na íntegra)
     Vida boa -  “É aquela na qual haja partilha, na qual eu possa repartir vida e afeto”.
     Mensagem final:  Que as pessoas levem a idéia que, de fato, a vida é curta para ser pequena e a gente a engrandece quando a gente a reparte.