Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

domingo, 13 de novembro de 2016

A INFORMAÇÃO E AS FONTES - 12-11-2016



A coluna de hoje do jornalista Hélio Schwartsman na Folha tem foco num gargalo dos dias atuais. De um lado, a descrença do povo na grande mídia porque esta não se mostra a serviço de informar as pessoas e acaba muitas vezes tomando partido de um lado aumentando a polarização que já vem ocorrendo em nossa sociedade. Todos perdem no conjunto da obra. E a mídia tem seus "carpínteiros" que são os jornalistas que teriam em princípio alguns fundamentos como serem fieis aos fatos e também sempre exercitarem o contraditório, mostrando os dois lados em cada embate. O julgamento deve caber ao leitor. Na teoria, ótimo. Na prática, estamos longe disso. E nesse contexto, os leitores que já não são tantos (e mesmo os que assistem notícias pela TV - maioria) acabam indo beber em outras fontes e estas podem representar um lado dos polos. A turma de cá, busca os blogs e pessoas que argumentam no idioma da galera de cá. A turma de lá, busca as fontes no seu quintal. E nessa, adeus contraditório. Todos perdemos com isso, fora o acirramento dos ânimos e o afloramento de muitos tipos de intolerância que só prejudicam a vida em sociedade. Estamos construindo mais muros, muito mais, do que pontes. Precisamos de mais diálogo e de mais tolerância.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

SANEAMENTO NA TV E NOS PLANOS DO GOVERNO (Novembro-2016)



Eng. Agrônomo Orlando Lisboa de Almeida 

Dizer que estamos carentes na área de Saneamento Básico é uma redundância. Acompanho como cidadão alguns detalhes da área, mesmo sendo leigo no assunto. Já visitei uma porção de ETE Estações de tratamento de esgotos em vários municípios, incluindo Curitiba-PR, esta em visita técnica pelo IEP Instituto de Engenharia do Paraná, do qual sou sócio.
Na Folha de SP saiu notícia bem recente de que o governo está preparando Concessões nessa área o que em princípio não é ruim. Espera-se que as Concessões sejam feitas de forma clara e sem apressar as coisas, para que a sociedade possa entender os contratos e prazos, que em geral são de mais de 20 anos cada. Um exemplo negativo foram as concessões de rodovias aqui no Paraná nos anos de mil novecentos e Lerner (e FHC) onde as estradas são quase todas pistas simples e o pedágio é de pista dupla por assim dizer, caríssimo. E depois dos contratos feitos, dependendo de como são, não adianta mais chorar o leite derramado. Pelo que notei, ainda não está havendo debate no assunto e no jornal saiu que uns 16 estados já estão aderindo à prática de Conceder à iniciativa privada o Saneamento. São negócios de bilhões de reais cada e prazo longo, bem longo. E geralmente as empresas depois vem fazer as obras com dinheiro do próprio banco estatal... Fiquemos alertas.
E onde a TV entra nessa? Quem sabe uma "coincidência", mas nesta sexta feira, amanhã (12-11-16) o Globo Reporter vai mostrar a "vergonha" que está o País por falta de saneamento e certamente (não quero dar uma de mãe Dinah) vai sinalizar justamente na Salvação da Pátria - Conceder tudo. Caso a coisa rode para esse lado, que seja tudo feito de forma Cidadã e que tudo atenda aos interesses do nosso Povo em Primeiro Lugar. Assim seja! Amém!