Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

quarta-feira, 16 de abril de 2014

RESUMO DO FORUM LIXO & CIDADANIA – CURITIBA – PR.

Local do Evento:    Auditório do Ministério Público do Trabalho – 9ª Região        10-04-2014

Anotações feitas pelo Eng.Agr. Orlando Lisboa de Almeida – filiado ao Senge Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná.                     (ao todo, são sete falas anotadas)

     A reunião do Fórum foi na parte da manhã e contou com aproximadamente 130 pessoas entre as lideranças dos Catadores de Recicláveis (que são os protagonistas do Fórum), dos órgãos de governo ligados ao tema  (prefeituras, universidades, secretarias de meio ambiente, etc), apoiadores do tema geralmente ligados a entidades da sociedade civil. 
     A mesa dos trabalhos hoje foi composta pelo Promotor Dr.Sinclair e pela líder ligada ao Movimento Nacional dos Catadores, Marilza Aparecida de Lima, que atua a partir de Curitiba.

     Primeira fala -  A convidada foi a Sra.Conceição que veio representando o COEP fundado pelo Betinho, Comitê de Cidadania.    Ela veio falar um pouco do Premio Betinho que foi criado em 2008 para agraciar pessoas que atuam em ONGs.  Troféu Atitude Cidadã.  Cada ano o prêmio tem um foco e o deste ano foi na questão dos Catadores de Recicláveis.   Ela trouxe um troféu e revelou quem ganhou o mesmo, de uma lista de três catadores destacados:  Carlos Alencar de Cavalcanti, Valdomiro Ferreira da Luz e Marilza Aparecida de Lima.   Os três estavam presentes no evento.   O troféu coube à Marilza Aparecida de Lima, que ficou emocionada e foi muito aplaudida pela conquista.
     A Marilza é catarinense de Santa Cecília e atua em Curitiba como catadora desde 1996.
     Em seguida, como de praxe, as pessoas presentes se apresentaram.  Nesta data havia inclusive lideranças do setor de SC, RS, DF.   O prefeito de Ampere-PR participou também.   Havia bastante representantes dos catadores de Guaratuba-PR. 

     Segunda fala -   Representante da Fundacentro – de São Paulo  - Dedicada à questão do trabalho.
     Ela elogiou o Fórum Lixo & Cidadania pela união e a força que tem.
     Em estudos da Fundacentro, analisam a questão do catador de recicláveis em serviço, envolvendo fatores de risco (necessidade de luvas, etc.) e também no seu ambiente doméstico com a qualidade da moradia, da água, se tem esgoto, etc.

     Eles possuem vídeos e cartilhas, sempre buscando ter a participação dos catadores nesses tipos de materiais de divulgação de ações.   Tem site na internet onde é possível ver os vídeos e cartilhas.    www.fundacentro.gov.br
     Há pesquisadores da Fundacentro trabalhando diretamente com catadores.
     Os catadores ainda são discriminados muitas vezes.   Transportam até 170 kg de carga nos carrinhos manuais.   Riscos de cortar as mãos, contaminação, sol, etc.
     No caso de São Paulo, alguns catadores são sem teto (moram na rua), estão expostos aos riscos das drogas, alcoolismo.
     Lembrado que atualmente o governo federal reconhece oficialmente a profissão de catador de recicláveis e há meio dos mesmos inclusive se formalizarem e poderem ter a assistência e previdência do Estado.
    O lema da Fundacentro:      “Fundacentro – trabalhando para quem trabalha”.
     Terceira fala – Sr.Raul – ligado à FUNASA – Fundação Nacional da Saúde
     Ele lembrou que há edital para chamamento à pesquisa na área.  O pessoal pesquisador não tem se interessado em desenvolver trabalhos nessa área dos resíduos sólidos.
     Ele fez a entrega de um caminhão novo para a entidade CATAMAR para a coleta de materiais recicláveis.   Resultado da organização dos catadores.     (continua.... )

EVENTO EM CURITIBA SOBRE A CRISE NA VENEZUELA


Local e data:    Sede do Senge Sindicato Dos Engenheiros no Paraná.  26-02-2014

     O evento foi promovido por mais de vinte entidades progressistas da região em apoio ao governo institucional da Venezuela frente à crise política atual.
     Como anfitrião, fez a abertura do evento o Engenheiro Goulart, membro da Diretoria do Senge e ativista nas lutas pela cidadania de forma ampla e articulada.
     As entidades apresentaram no  início dos trabalhos, um pequeno vídeo institucional que foi usado na época da campanha à presidência do Hugo Chaves.
     O Goulart fez uma explanação bem sintética sobre as lutas do povo pelo mundo.   Em 1951 o Irã nacionaliza a indústria do Petróleo contrariando as potências do mundo.  Uma atitude tomada pós guerra mundial.    Contrariou frontalmente os interesses dos americanos que, através da CIA, articularam para derrubar do poder do Irã as forças políticas que haviam nacionalizado a indústria do petróleo.
     Mais pra frente, a derrubada do governo da Guatemala, Chile...
     Na atualidade as ações do imperialismo são os chamados “golpes lentos” via ações na mídia.  Vão minando quem está no poder pelo mundo e que não fazem o que é do interesse do império.     
     Lembrou o caso recente do golpe branco no Paraguai.
     No caso da Venezuela.     Chaves, do Grupo de Paraquedistas, tenta um levante em 1992.  Não consegue o intento, mas marcou sua liderança junto ao seu povo.    Posteriormente assumiu a presidência pelo voto.