Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

IMIGRANTES SOFRENDO NA EUROPA

OS IMIGRANTES SEM VOZ NEM VEZ  -  (agosto de 2015)
Pelo Eng.Agrônomo Orlando Lisboa Almeida - filiado ao Senge Sindicato dos Engenheiros no Paraná

Estamos na era da comunicação em tempo real com direito a gravar imagem e voz com qualidade através de um celular e postar diretamente na internet. Quando a mídia acha "interessante" colocar algo, vai lá correndo, coleta a imagem e depoimento e já coloca no ar para todo mundo ver. Literalmente, para todo mundo ver. Mas quando se trata dos imigrantes africanos e asiáticos que estão barrados na França nas proximidades do Eurotúnel que liga a França à Inglaterra, por exemplo, essas pessoas são flagrantemente ignoradas como seres humanos que são. Mostram a imagem do "rebanho" de gente e digo rebanho porque a imprensa não dá voz a essa gente. Não pega o depoimento de nenhum, não conta um pouco da história deles (todos temos a nossa história de vida!) e as motivações que fazem com que os mesmos estejam lá naquela vida tão precária, sendo considerados párias da sociedade. Lembrar que a mesma rica Europa, destaque para França, Inglaterra, sempre exploraram os países miseráveis da Ásia e África e agora que vem um pouco da "cobrança" da conta que os países ricos devem aos asiáticos e africanos, os ricos se fazem de desentendidos e não acham meios de acolher os imigrantes com o mínimo de dignidade. É um absurdo e uma mesquinhez sem tamanho.

Um comentário:

  1. A população fica na mão dos governantes de seus governos. Os governantes acham que isso é o certo e a população pensa e acostuma-se com o seu "senhor de engenho", o governo. Quanto mais liberdade dá-se ao povo, mais capitalismo acontecerá e o povo não está acostumado com isso. Países pobres e em guerra hoje já foram países ricos e prósperos há séculos anteriores. Temos que lutar em várias frentes com o que parece ser justo, e isso inclui dar de frente contra governos opressores. Abs. Helton Aguiar

    ResponderExcluir