Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

UMUARAMA PR - FINAL DOS ANOS 70 - BALADAS, SERENATA E FUTSAL

UMUARAMA - FINAL DOS ANOS 70 - BALADAS, SERENATA E FUTSAL

A juventude na época se espalhava por alguns pontos da cidade como o Tio Patinhas, o Chapelão (que já era na Av.Castelo Branco) e outras lanchonetes pela região central. Ao que parece, não aglomerava tanta gente nos arredores da Faculdade e suponho que se deva ao fato de que naquela época o público que lá estudava era bem pequeno em comparação ao que é na atualidade. Eram outros tempos. Perto da faculdade o lugar movimentado era o Dogão do Marcão e em certo tempo, a Camillo´s Pizza. 
O ponto preferido pelo pessoal da minha república para tomar cerveja, rever os amigos e paquerar era o Restaurante Chapelão. Eramos assíduos no pedaço e já tinhamos quase que "mesa cativa" por lá.
O som eletrônico e a dança ficava por conta da Boate Hipopotamus que ficava no prédio de esquina com a Rua Ney Braga, atrás da HM Hermes Macedo. 
O futsal era um lazer concorrido na época e os times comumente eram compostos de bancários. Antes do uso dos computadores, havia muito mais gente atuando em bancos como funcionários e assim era comum haver inclusive time A, time B em bancos como Bradesco, Banestado, Itau, Banco do Brasil, Bamerindus. Tempo de craques como Alicate, Bolinha (no gol), Hilario e outros mais. A torcida comparecia em massa. 
Quando cheguei em Umuarama em 1977, ainda havia as serenatas e rodas de samba principalmente nos fins de semana, que agitavam a moçada. O violeiro mais frequente era o Romulo, irmão do Vantu. No batuque, o Edmundo do Bradesco e sua turminha. A turma marcava de se reunir num local e ir tocar, beber e cantar na casa de alguém da turma. E lá ia a moçada se divertir até de madrugada. Samba, moda de viola, rock e o que pintasse. Era festa, diversão, paquera, tudo junto e misturado.                                                  Eng.Agr. Orlando Lisboa de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário