Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

domingo, 6 de novembro de 2011

OS TURCOS TEM ESCRITOR PRÊMIO NOBEL (II)


                  (fonte da foto:  Wikipédia - foto de Istambul)
   

     Continuando o artigo anterior, onde fiz o destaque dos trechos que achei mais marcantes do livro do Orhan Pamuk, seguem abaixo com as citações das páginas do livro.
     (32)  Sobre o pai dele:  "ele nunca foi um pai cheio de ordens, proibições, controle e castigos, um pai comum, mas sim um pai que sempre me deu liberdade, sempre me tratou com o maior respeito".
     (34)  ..."escrevo porque só consigo participar da vida real quando a modifico."
     (35) -  "Escrevo porque é animador transformar todas as belezas e riquezas da vida em palavras."
     (44) - ..."nosso primeiro desejo é que aquele personagem nos explique quem somos".
     (49) - ... "falar com toda a Alemanha... imaginar os turcos do país juntamente com o mal estar que eles provocam".
     (51) -  Ele cita em destaque o livro "Os Demônios" de Dostoiévski...   "o maior romance político de todos os tempos".
     (53) - ..."também eles (os turcos) acreditam que sua cultura é defeituosa e às vezes até mesmo desprovida de qualquer valor..."
     (54) - ..."essa vergonha, procuro sempre associá-la ao seu contrário, o orgulho".
     (54) - ..."povo humilhado... surgimento de um nacionalismo cheio de orgulho".
     (54) - ..." é compartilhando a nossa vergonha que poderemos nos libertar: eis o que me ensinou a arte do romance".
     (56) - "Os romances nunca são totalmente imaginários nem totalmente reais".
     (59) - "Grandes romancistas - Thomas Mann, Kafka, Dostoiévski e Tolstói"...
     (63) - "Europa, berço do Iluminismo...  liberdade, fraternidade e igualdade"  (não quer aceitar os turcos na Comunidade Europeia)
     (64) - ...(alegam questões de cristãos e muçulmanos)  ..."divorciado da realidade e mais preso ao passado que o futuro".
     (77) - "Para escrever bem, primeiro preciso estar extremamente entediado..."
     (78) - "... os seus ingredientes são o tédio, a vida real e a vida da imaginação".
     (83) - Frase do personagem Keküre:  "tentar explicar tudo é uma espécie de idiotice".
     (84) - "... me distanciar do telefone que toca..."
     (85) - ..." capaz de olhar para o centro das coisas, como só as crianças costumam conseguir".
     (87) -  Istambul, na Turquia, tem mais de dez milhões de habitantes e milênios de história...

                               The End                               orlando_lisboa@terra.com.br
                            

Um comentário: