Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

sexta-feira, 23 de abril de 2010

PORQUE MUITOS NÚMEROS CONTÉM "DÍGITOS"


Não vou repetir que sou 5.9 e que já era bancário (estou no terceiro do ramo em 38 no ofício) no ano de 1968. Lá pelo ano 70 começaram a pintar os computadores a serviço dos bancos. Veja que eu disse "a serviço" dos bancos, porque no início eram equipamentos caros, enormes, que precisavam de ar condicionado a 19 graus (como nos locais frios de origem no hemisfério norte) e eram fracos de memória.
Os bancos criaram Centros de Processamentos de Dados e nesses centros ficavam os computadores que "falavam" um idioma muito diferente do nosso. Havia a linguagem da máquina, com programas com nomes esquisitos (Foltran?, Cobol,.... grego!). O banco em que eu trabalhava, nas agências continuavam imperando as máquinas de datilografia e as calculadoras, incluindo a curiosa Facit, com a alavanquinha "de dar corda" para calcular. Era uma maquininha cem por cento mecânica, movida a energia humana, mas era resistente que só.
Nesses primeiros tempos, o banco em que eu trabalhava, não sendo grande, pagava uma empresa terceirizada, especializada em computadores. Os documentos gerados no movimento do dia, seguiam no fim do expediente por malote direto ao Centro de Processamento de Dados (CPD) da terceirizada que lançava tudo e no outro dia vinham as listagens atualizadas.
Vamos ao assunto da pauta: Convivemos de longa data com números como 128496-7, sendo o sete chamado de DV dígito verificador. Este "digito verificador" nasceu pela necessidade de evitar que alguém invente um número (por exemplo, de uma conta de crédito) e passe o tal número para frente. Quando o DV foi criado, este foi programado para ser o resultado de um cálculo que o computador faz com cada número que tem dígito, para ver se todos os algarismos do mesmo estão corretos. Se errarmos um dos algarismos, nesse cálculo dá um dígito diferente do DV programado e o computador acusa: O número está incorreto. Então vemos que o sistema foi programado para dar segurança às pessoas em suas transações comerciais.
Quando se trata de lidar com valores, toda segurança é pouca.
Foto do site www.ibiubi.com.br

2 comentários:

  1. nossa, nunca soube disso!!!! q legal, adorei descobrir....
    bjsss

    ResponderExcluir
  2. Essa é relíquia mesmo, Fortran... ta aí uma linguagem de programação que não quero aprender ^^, legal,ótimas matérias continue com o trabalho e compartilhe conosco essas aventuras.

    ResponderExcluir