Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

sábado, 12 de agosto de 2017

VISITANDO PONTOS TURÍSTICOS EM BELÉM DO PARÁ (AGO/17)

     Fui a um evento nacional da Engenharia (74ª SOEA - Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia) como Conselheiro Titular do CREA PR a Belém do Pará na semana 07 a 11-8-17.   Por ser um percurso longo do Paraná a Belém, optamos por chegar um pouco antes e tivemos um dia livre para conhecer um pouco da cidade.
     Antes eu tinha feito uma lista dos lugares que pretendia visitar, sabendo que não daria para ver todos e ao chegar lá, faria uma escala de prioridades de acordo com a distância, etc.
     Os lugares que destaquei na pesquisa prévia:  Fábrica de Pneus Bitar (a primeira do Brasil, segundo citado), o Farol (que depois nem deu para procurar), a Igreja de S.Sra. da Conceição, o Mercado Carananduba, Mercado Ver-o-Peso, Teatro da Paz, Catedral da Sé, a Basílica de Nazaré,  a Estação Docas, a Feliz Luzitânia, o Forte, o Museu Emilio Goeldi e o Mangal das Garças.
       O que deu para visitar em um dia:   
     Cheguei na cidade na segunda 17.30 h e consegui à noite ir visitar e jantar no Estação Docas.    
     Na terça, o dia de folga, consegui visitar o Mercado Ver o Peso, o Mercado de Peixe ao lado (o prédio do Mercado é histórico, alto e muito imponente e lindo por fora e por dentro em sua arquitetura).   
     Em seguida, fui visitar no centro histórico:
 o Forte
 a Igreja de Santo Alexandre - foi dos Jesuitas (com museu sacro anexo), 
 a Igreja da Sé  (Santa Maria de Belém - o nome antigo de Belém), 
 o Museu do Círio de Nazaré e
 a Casa das Onze Janelas que atualmente abriga um museu de arte contemporânea.     Do Ver o Peso dá para ir à pé (uns três quarteirões) até a praça onde ficam o Forte, a Igreja de Santo Alexandre com museu sacro anexo e a Igreja da Sé (Santa Maria de Belém).
     Fiz isso tudo antes do almoço.     A demora maior foi no Museu de Arte Sacra.
     Depois do almoço tentei ir visitar o Museu Emilio Goeldi (tem mais de 150 anos) e nem consultei horário e sendo terça feira, dei com a cara na porta.  O museu abre a partir das quartas feiras...   Em geral os museus não abrem de segunda feira...

     Vamos às fotos com legenda :    (fotos em celular pelo Eng.Agr. Orlando Lisboa de Almeida)
    
     Fotos da Estação Docas - antigo terminal portuário de Belém restaurado e transformado em espaço de lazer e gastronomia.   Estrutura em ferro inglês e local de valor histórico.     É o point do turismo à noite principalmente.


          Abaixo, foto das tendas brancas que compõem o tradicional mercado de Ver o Peso  (era um lugar de pesar mercadoria para cobrar a taxa antes do embarque).    À margem da baia de Guajará em Belém.    Mercadorias como legumes e frutas e setor de gastronomia e artesanatos.   O prédio logo em seguida com detalhes em azul e bege é o histórico (e em funcionamento) Mercado de Peixes.
     
     Abaixo, mercado de Peixes em pleno funcionamento.    Peixe fresco a toda hora.  Esse peixe é chamado de filhote e é muito apreciado na região.   Testei e aprovei o sabor.
     Forte do Presépio - centro histórico de Belém do Pará.    Data de 1617 aproximadamente.    No mesmo há um pequeno em bem organizado museu.   Vale a pena ser visitado.
     Acima, vaso de cerâmica marajoara no Museu do Forte.    Servia como urna funerária aos povos pré colombianos da região amazônica.  

     Abaixo, Casa das Onze Janelas.   Fica ao lado do Forte em Belém do Pará.   E do outro lado da mesma praça tem a Catedral da Sé e a Igreja de Santo Alexandre.    Tudo meio que lado a lado.
     Esta Casa é um espaço cultural no momento e havia duas exposições de artistas plásticos locais e eu particularmente gostei muito do prédio mas a arte exposta não me agradou.    Destaco que muda sempre o que está exposto e sempre é bom conferir e o gosto de cada um é único.

     Igreja da Sé de Belém do Pará.    Foto que tirei de dentro da Igreja de Santo Alexandre, na mesma praça.    Aqui costuma ser o local da chegada da procissão do Círio (em outubro) que parte da Basílica da cidade.

         Altar da Igreja da Sé de Belém.    A igreja está em plena atividade e é muito ampla e bela.
     As fotos que tirei da igreja de Santo Alexandre (que foi obra dos Jesuitas) ficaram escuras pois esta está fechada e o acesso à parte interna é pelo Museu de Arte Sacra anexo.      Vale a pena a visita pela imponência da obra que é grande e bem conservada.     A imagem abaixo é uma das muitas que há no Museu anexo à igreja.   Independente da fé de cada um, vale a pena ver as obras de arte de grande valor estético e histórico, além de religioso.

     Abaixo, flâmula de N.Sra. de Nazaré que está entre as peças do Museu do Círio de Nazaré, a maior festa religiosa do Norte do Brasil.  (outubro de cada ano)
    Parte da corda enorme que é puxada pelos fieis durante a procissão do Círio de Nazaré.
     Abaixo, a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.    Consta que seria semelhante à arquitetura da Igreja de São Paulo em Roma.    Daqui parte a procissão do Círio de Nazaré   (Belém - Pará)
     Interior da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré -  Belém do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário