Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

TURISMO EM FORTALEZA (IV) - MORRO BRANCO



  Photo by:  http://guiadolitoral.uol.com.br/fotosdepraia-beberibemorrobranco-ce-1294.html

  Na noite anterior ao passeio até Morro Branco, visitamos um prédio muito antigo e muito bem conservado que outrora foi uma prisão e agora funciona como um mercado de artesanato.  As paredes do prédio devem ter mais de meio metro de largura.  Lindo o prédio e lindos os artesanatos locais.   Compramos inclusive umas camisetas com desenhos feitos com a arte da xilogravura, tipo que se usava para ilustrar os livrinhos de cordel.   Entalha-se na madeira em relevo o que se quer do desenho e depois passa tinta nessa tabuinha esculpida e ao colocar a mesma como se fosse carimbar a camiseta, sai o desenho feito pela tinta e os relevos.   Muito interessante.   Vejam um exemplar abaixo.

  Gravura de: http://blog.teatrodope.com.br/2007/05/09/literatura-de-cordel-xilogravura-temas-e-ensino/

     A praia de Morro Branco tem falésias, que são paredões de um tipo de rocha arenosa colorida, com vários tons de cores, do branco, para o cinza, para o amarelo, vermelho, marron.     
     A praia, como as demais é muito linda.    Alugamos um bugue e demos voltas pelas dunas e fomos até uma lagoa de água doce.   Um passeio muito agradável, com paisagens especiais.   Sol sim, mas sempre um ventinho leve, refrescando o ambiente.
     No almoço optamos por um peixe chamado pargo assado, que estava do nosso gosto.   Muito bom!   Muitos estrangeiros por lá na ocasião, tanto que numa mesa com bastante gente do nosso lado, uma turma de franceses, em outra, uma turma de coreanos.    Muita gente do próprio nordeste passeando e também do sudeste e sul.   O Brasil passa por lá, já que sol e mar são garantidos de segunda a segunda, quase sempre.
     Consta (diz a guia) que por lá gravaram episódios de No Limite, aquele que foi ganho por uma cabeleireira, há tempos.   Foi cenário de um dos filmes do Renato Aragão e alguns outros programas de TV.
     Morro Branco porque os pescadores se afastavam bastante da costa, em alto mar para a pesca e de longe só viam as pontas das dunas, bem branquinhas e então ficou Morro Branco.    Lá tem um dos raros Faróis de orientação náutica feito com a torre quadrangular e não circular como as usuais.  (Guia Regina Lima).
     No trajeto de ônibus de Fortaleza a Morro Branco, ainda na capital, passamos pela casa onde nasceu José de Alencar, que era filho de um religioso.      O passeio sempre tem o lado de descanso, praia com sol e mar e também dá para dar uns pitacos para conhecer um pouco mais da cultura local.    E o Nordeste é muito rico em Natureza e Cultura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário