Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

segunda-feira, 5 de julho de 2010

DE TAXI EM NEW YORK - UMA BOA OPÇÃO


Na nossa visita a NY conseguimos destacar quatro dias, sendo que na quinta feira, primeiro dia, utilizamos a parte da manhã para ir ao aeroporto de Miami e tomar o voo para NY. Do Aeroporto JFK, tomamos trem-metrô (subway) até Manhattan, o coração de NY, que fica numa ilha. Do hotel, íamos ao centro num ônibus que passava por um túnel abaixo do leito do rio (ou mar..) e ao chegar à rodoviária na parte central, por meio de viaduto, chegava ao primeiro andar da rodoviária. O térreo desta é cheio de loginhas, guiches para compra de passagem em sistema de auto atendimento nas máquinas. Por lá há guichê com um I de informação, mas ao invés de uma pessoa para atender, é usual haver folhetos explicativos e mapas. Não mais. Muita gente circulando por todo lado com mapas nas mãos, principalmente no subway (metrô).
Perto do hotel onde ficamos, o ônibus passava perto de um enorme estacionamento - fora da ilha - onde muita gente de New Jersey, que trabalha em NY, vem de carro até o estacionamento e de lá, pega o ônibus para ir ao downtown (centro da cidade). Chegamos a fotografar uma tabela de preço para estacionamento de carro por meia hora em NY - 9,80 dolares mais 18,33% de impostos. Uns vinte reais por meia hora... Por isso, o negócio é ônibus ou subway ou... taxi amarelinho, que tem por todo canto.
Em geral são imigrantes que dirigem os taxis.
Fizemos os passeios e no começo usamos um pouco o ônibus panorâmico para o qual tínhamos um ticket válido por dois dias. Mas o ônibus não tinha nenhum compromisso com agilidade e sim, com o o roteiro e mostrar a cidade aos turistas, com direito a um guia ao microfone explicando tudo... em inglês, claro. Claro para quem entende o idioma, que não é bem o meu caso, mas eu chego lá. Já estou no terceiro mês do curso e um dia... Na minha terra, por brincadeira, os amigos dizem que estou na fase do "the book on the table"...
O tempo foi passando e tínhamos mais lugar para visitar do que tempo e logo, logo percebemos que o negócio era apelar para os taxis amarelos. Teve dia que fizemos três ou quatro corridas de taxi em quatro passageiros e achamos que valeu muito a pena pela agilidade e custo relativamente baixo. As corridas giraram em 8 a 14 dolares. Ganhamos um bocado de tempo com isso e seria até uma dica de quem está por lá. Não é à toa que quase a metade da frota de carros que roda no centro é constituída de taxis.

2 comentários:

  1. acho que ateh mais da metade da frota eh taxi! nunca vi tantos, eh uma loucura
    :-)
    bjs papito, q bom q gostaram da viagem

    ResponderExcluir
  2. se nao fosse os amarelinhos estariamos enrolados.
    bjs da maninha.

    ResponderExcluir