Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

TURISMO FORTALEZA - PRAIA LAGOINHA (VII)

                                                  fotógrafo:  André Matos

    Na nossa temporada em Fortaleza, como já disse antes, compramos num pacote, uns cinco passeios por diferentes praias da região.     A praia de Lagoinha fica no município de Paraipaba-CE, distante 124 km da capital Fortaleza.   Este foi o nosso último passeio da temporada, mas fechamos com chave de ouro porque a praia local é muito linda e é bem tranquila, pois ficando a certa distância dos grandes centros, tem menor fluxo de turistas.
     Bom lembrar que as praias que fazem parte de pacotes de agências de turismo são selecionadas com critério para oferecer aos clientes qualidade, segurança e tudo o mais.    
     No passeio de bugue pelas dunas da praia, o bugueiro fez a charada:  A diferença entre passear de bugue ou de jegue.   Diz que é de jegue por ser mais confortável.    Mas é apenas uma irreverência no estilo do povo local que é muito informal e bem humorado.
     O mesmo bugueiro nos mostrou um condomínio de residências de alto padrão "atrás" das dunas, de costas para o mar e sem visão para o mesmo.   Disse que o condomínio é todo de um grupo de portugueses que investiram no local.    Como a Europa anda com a economia meio mal das pernas, as obras estão no ritmo do Martinho da Vila, devagar, quase parando.    O guia fez a piada que corre no local.    É que os donos da obra são de Portugal, os pedreiros (lerdos) são da Bahia e o gerente financeiro é carioca.   Deu no que deu...
     Experimentar os produtos nativos da região é ótima alternativa e os sucos naturais de cajú e cajá são duas dicas.      No almoço, optamos pela carne de sol com baião de dois.   A carne de sol deles é bem melhor que a carne de sol que encontramos no sul ou sudeste.   O baião de dois é um tipo de virado com feijão (feijão de corda) cozido e misturado com arroz e farinha de mandioca.    Muito bom com a carne de sol.
     Na beira da praia havia muitas plantinhas rasteiras que o guia disse que são pés de murici, que se diz que produzem uma frutinha comestível.    Em agosto não era época das frutinhas de murici.
     Praia muito linda com água limpa, arrecifes de corais perto da costa, dunas com coqueiros, lagoas de água doce e muito sossego.    Vale a pena dar uma busca no "santo" Google para ver fotos do local e se encantar com as belezas naturais do lugar.
     No passeio do pacote havia a praia, um passeio de bugue até a lagoa de água doce, com direito a mergulhos na mesma, lanchonete ao lado com cadeiras de tomar sol e um barco para atravessar a lagoa.    Na volta, um passeio de jardineira, um ônibus adaptado com as laterais abertas tipo bonde antigo.   Passagem por um trecho pequeno de vegetação da caatinga com parada numa casa de morador local, onde se vendia doce caseiro.    

                             orlando_lisboa@terra.com.br
     Na sequência, colocarei as anotações do passeio realizado seis meses depois, a Maceió e região, com passeio inclusive na divisa com Sergipe, na margem da foz do Rio São Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário