Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

domingo, 27 de dezembro de 2009

Museu D´Orsay e a Casa de Hictor Hugo (cap.X)



Neste capítulo sobre o passeio por Paris, vou falar um pouco de dois locais visitados em dias diferentes. O Museu D´Orsay fica à margem do Rio Sena, bem próximo do Museu do Louvre. O prédio que abriga o D´Orsay foi construido para ser uma estação ferroviária por volta do ano 1.900. Acho que foi o prédio mais lindo que eu vi por lá na cidade, apesar de ter sido projetado para um uso prosaico, por assim dizer. A antiga estação de trem então um dia virou museu e abriga muitos quadros de pintores famosos da França e de outros países, principalmente dos dois últimos séculos. Vale lembrar que o Louvre, com suas raridades, tem quadros geralmente bem mais antigos. De certa forma, em termos cronológicos, grosso modo, os mais antigos estão no Louvre e os mais recentes (1848 a 1914) estão no D´Orsay e em outros museus espalhados por Paris, sendo que não deu para visitar a maioria. No D´Orsay, se destacam telas de Millet,Corbet, Manet, Monet, Renoir, Cézanne, Pissarro, Degas, Van Gogh e muitos outros. Há também esculturas em quantidade, inclusive do pintor Renoir.
Eu que sempre gostei de ver as obras de arte, mesmo que fosse através de gravuras em livros ou revistas, nem preciso dizer que fiquei emocionado vendo ali exposto em frente um quadro original dos pintores que entraram para a história no mundo todo por suas obras de arte.
Algo no D´Orsay que não dá para passar em branco por ninguém é um relógio enorme, dourado, que suponho ser do tempo que o local era estação ferroviária. O relógio acabou virando um ícone do próprio museu e se há fotos do local, com certeza uma delas será do relógio, que é marcante.
Num outro passeio, fomos parar na Place des Vosgues, onde fica o sobrado ou apartamento onde viveu Victor Hugo, um dos maiores escritores franceses, cuja obra prima é "Os Miseráveis", se eu não estiver enganado. Afinal, não sou crítico literário e até andei lendo alguns franceses (Balzac, Marguerite Duras...), mas coincidentemente, não li ainda obra de Victor Hugo.
A casa dele virou museu com seus apatrechos, suas obras de arte, seus livros na versão datilografada, com as anotações manuscritas do autor, nos ajustes da obra. Há o original de "Os Miseráveis", mas não era permitido fotografar a obra exposta. A casa ou apartamento ou sobrado tem três pavimentos e fica numa verdadeira Vila de um quarteirão bem antigo. Os prédios são todos em três pavimentos, geminados, com fachadas parecidas, em torno de uma praça central com apenas um local de acesso através de um portal, acima do qual também há casas edificadas no padrão do local. É um conjunto arquitetônico muito interessante. Quem gosta da leitura, depois de visitar a "casa" de um autor famoso do passado, acaba ficando curioso para ler pelo menos a obra prima do dito cujo. Um dia destes devo ler "Os Miseráveis". Que tal a idéia??!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário